in ,

“PLURAL 24H”: O COTIDIANOS DAS PESSOAS LGBTI+

No dia 24 de Janeiro o Museu da Diversidade Sexual, equipamento do Governo do Estado de São Paulo administrado pela organização social de cultura APAA, lança uma nova exposição.

A mostra coletiva que traz obras de 12 artistas produzidas nas técnicas de fotografia e desenho, abordam situações rotineiras vividas por pessoas da comunidade LGBTI+.

Com o nome de “Plural 24h” os trabalhos expostos retratam as diversas ações e situações presentes nesse universo como os diferentes trabalhos, do formal às apresentações em casas noturnas, o preconceito, o empoderamento e a construção do próprio corpo e a relação com o corpo do outro.

A jornalista Carolina Carettin, nos mostra em seu registro, um homem trans em uma sala de aula, seu ambiente de trabalho.

Já Iano Coimbra apresenta imagens de bastidores e performances da noite LGBTI+ de Santa Clara, no centro da Ilha de Cuba.

“A exposição faz um registro de como a população LGBTI+ vive ou sobrevive suportando o peso do preconceito ao longo do dia, que é um substantivo singular, formado pelas horas, plural, que constroem o tempo, também singular. Que o tempo consiga mudar essa lógica de exclusão e que possamos um dia respeitar as diferenças de cada um, de cada uma.”

Franco Reinaudo Diretor do Museu da Diversidade Sexual e curador da exposição

Com desenhos, Fe Maidel relata o processo cronológico de construção de seu próprio corpo, ao passo que Melina Rezende nos convida à intimidade de uma quarto de motel e Barbara Cunha explora a estética do fetiche.

Cleiton de Paula expõe através de suas fotos P/B registro da Revolta da Lâmpada, movimento que surge com a ideia do “fervo como protesto”, uma reação à agressão, praticada com uma lâmpada, sofrida por um jovem na Avenida Paulista em 2010

Rosa Luz. Mulher trans eliminada ou O Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo

A posição de marginalidade à qual as pessoas trans são tratadas em nossa sociedade são expostas pelas fotografias de Rosa Luz.

MUSEU DA DIVERSIDADE SEXUAL
“Plural 24h” – Alexia Zuñiga, Barbara Cunha, Carolina de Areia Leão, Carolina Gracindo, Cleiton de Paula, Fe Maidel, Iano Coimbra, Kadu Nunes, Luan Bittencourt, Melina Rezende, Patricia Amorim e Rosa Luz
Abertura: 24 de janeiro, quinta-feira, às 17h
Em cartaz até 11 de maio
Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h
Estação República do metrô, piso mezanino
Rua do Arouche, 24, República – São Paulo
Entrada gratuita

Menino de 10 anos faz vaquinha virtual para conseguir estudar na Escola do Bolshoi