BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

Christiane Torloni e Tarcísio Meira discutem o próprio ofício em cena

A fusão entre Christiane Torloni e Maria Callas fica visível antes mesmo de a atriz vestir o figurino e subir ao palco como a grande diva da ópera do século 20, no espetáculo “Master Class”, que acaba de estrear em São Paulo.

A atriz explica sua relação com a arte teatral emprestando falas de sua personagem, já vivida por Fanny Ardant e Marília Pêra nos palcos –e que Meryl Streep apresenta em breve no cinema, sob direção de Mike Nichols (“Closer: Perto Demais”).

“‘Master Class’ fala o que eu quero dizer”, sintetiza, tendo ao lado seu parceiro teatral de três décadas, o diretor José Possi Neto. Em cena, ela defende a arte como “uma questão de vida ou morte”.

O mesmo espelhamento acontece entre Tarcísio Meira e Sir, protagonista de “O Camareiro”, peça do britânico Ronald Harwood que entra em cartaz nesta sexta (4), trazendo o ator de volta aos palcos após hiato de 20 anos.

Christiane Torloni como Maria Callas em "Master Class"
Christiane Torloni como Maria Callas em “Master Class”

 

“Faço um mergulho no teatro dentro do teatro”, diz Tarcísio. “Um salto duplo. De costas. Com os olhos vendados”, complementa Kiko Mascarenhas, intérprete que contracena com o ator, sob direção de Ulysses Cruz.

Ele se refere não só ao retorno do colega, mas à sua atuação dobrada: Tarcísio vive ainda um veterano de teatro à beira do colapso nervoso e também Lear, personagem que luta para representar em meio a um bombardeio durante a Segunda Guerra.

“Cada palavra que eu disser será um escudo contra a selvageria, cada frase que eu proferir será uma proteção contra o terror”, diz Tarcísio em cena.

Em suas respectivas peças, Torloni e Tarcísio servem-se dos discursos de seus personagens para revelarem crenças artísticas caras. Enxergam o palco como território sagrado, no qual o homem consegue fazer valer sua verdade de forma absoluta.

“[O palco é] um lugar brutal. Aqui pelo menos nós sabemos onde é que estamos. O que nós somos”, afirma Torloni no espetáculo.

O enredo do americano Terrence McNally se baseia nas aulas magnas proferidas por Callas no início dos anos 1970 na Juilliard School, escola de música de Nova York.

Tarcísio Meira em "O Camareiro", sua primeira peça em 20 anos
Tarcísio Meira em “O Camareiro”, sua primeira peça em 20 anos

 

Nesta peça de 1995, vencedora de três Tonys –entre eles o de melhor espetáculo da Broadway–, a cantora greco-americana transfere uma vida de aprendizagem aos aprendizes, vislumbrando a arte como ideal de vida.

Repreende o ego e a falta de comprometimento dos alunos com a mesma autoridade com que os encoraja a valorizarem suas essências individuais e a perseguirem seus sonhos.

Torloni e Tarcísio usam “Master Class” e “O Camareiro” para desnudarem ao público os bastidores dos palcos. “O que sempre é imaginado aqui é revelado”, explica o diretor Ulysses Cruz, que transforma coxia e camarim em cenário. “É quase como se contássemos como se realiza a mágica do teatro”, acrescenta Mascarenhas.

MASTER CLASS
QUANDO qui. e sáb., às 21h. sex., às 21h30, dom., às 19h; até 22/11.
ONDE Teatro das Artes – shopping Eldorado, av. Rebouças, 3.970, tel. (11) 3034-0075
QUANTO de R$ 80 a R$ 90
CLASSIFICAÇÃO 12 anos

O CAMAREIRO
QUANDO sex. e sáb., às 21h, dom., às 18h; até 13/12
ONDE Teatro Porto Seguro, al. Barão de Piracicaba, 740, tel. (11) 3226-7310)
QUANTO de R$ 80 a R$ 100
CLASSIFICAÇÃO 12 anos

Fonte: Folha de S. Paulo

About Daniel Pereira

Um aquariano que vive com os pensamentos no futuro mas tem grande apego com o passado. Apaixonado por arte e Comunicação. Seu maior defeito é fazer mil coisas ao mesmo tempo a ponto de não ter tempo pra mais nada e mesmo assim vive criando coisas novas pra fazer.

Confira também

Espetáculo leva aos palcos a Era de Ouro do Rádio

No sábado (06/08/2016), o Teatro Estadual de Araras recebe o espetáculo “Florilégio Musical II – Nas ...

Deixe uma resposta