BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates

O Conto da Princesa Kaguya estreia nos cinemas brasileiros

A animação da diretor Isao Takahata, O Conto da Princesa Kaguya, fez sucesso na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, foi indicado ao Oscar e ficou entre os cinco finalistas da categoria no prêmio de animação da Academia de Hollywood em 2015. É destaque nas estreias dessa quinta-feira, 16 de julho, nos cinemas. Assista ao trailer.

o-conto-da-princesa-kaguya_t70875_jpg_290x478_upscale_q90O Conto da Princesa Kaguya baseia-se num relato tradicional japonês. Teve versões para mangá e cinema. A história tem similaridades com vários contos ocidentais. O lenhador que vive com a mulher, e o casal não pode ter filhos, encontra menina liliputiana dentro de uma flor de bambu – é curioso que as circunstâncias de mercado façam com que a princesa Kaguya entre em cartaz simultanemente com Homem-Formiga, embora num circuito muitíssimo menor. Ambos são heróis ”liliputianos”. Ela cresce para se transformar numa linda moça que é disputada por cinco nobres, entre eles o próprio imperador. Mas não consegue se decidir por nenhum ou, na verdade, não está interessada em nenhum. E, para mantê-los a distância, faz pedidos impossíveis, senão difíceis de realizar. Mas Kaguya não poderá mantê-los sempre longe, e esse é o problema.

Como Haya Miyazaki, dos estúdios Ghibli, Takahata é uma referência no mundo da animação. Os próprios animadores o idolatram. Para o público, especialmente o infantil, poderá ser uma surpresa. Encontram-se em cartaz outras animações, que seriam, digamos, mais mainstream. Divertida Mente, da Pixar, estreou muito bem, seduzindo adultos e crianças, mas não resistiu ao rolo compressor de Minions.1436911182939

Princesa Kaguya dificilmente poderá aspirar a essa facilidade de comunicação, e a essa massificação, até porque entra com muito menos cópias. Mas além da história ser muito atraente – ora intimista, ora movimentada -, o partido estético do diretor Takahata é muito elegante. Sua animação se assemelha a um mangá. E possui características muito especiais, porque é como se fosse toda feita de aquarelas delicadamente impressionistas (e inacabadas de propósito). Um exemplo aproximado, mas não exatamente igual, seria o cultuado Lineia no Jardim de Monet, que tanto sucesso fez no mercado alternativo brasileiro.

Informações de O Estado de S. Paulo.

About Carolina Carettin

Caipira e graduanda em Jornalismo. Já quis ser detetive, psicóloga e primeira bailarina do Bolshoi. Desistiu das duas primeiras carreiras, mas ainda dança, nem que seja só a macarena.

Confira também

Tim Burton estará presente em Megaexposição no MIS

Já imaginou adentrar o universo de Tim Burton, um dos cineastas mais criativos e inovadores ...

Deixe uma resposta